CARTA DO GESTOR: ARTESANAL FIC DE FIM

“O Fundo Artesanal FIC de FIM obteve rentabilidade de 0,73% em termos nominais, que representa 113,72% do CDI no mês.

No decorrer de setembro, nossa carteira de títulos público de longo prazo (LFT’s longas), se manteve inalteradas, não havendo nenhuma nova operação relevante sendo efetuada. Em grande parte, todos os títulos foram mantidos, apenas ajustes pontuais de posições foram realizados, mas o prazo médio de vencimento permaneceu o mesmo.

Conforme havíamos informado na carta anterior, aumentamos nossa alocação em financiamento de termo para 6% no decorrer do mês e a mantivemos. O bom volume de antecipações em setembro, foi muito importante para o nosso ganho, já capturado em parte. Estamos novamente posicionados, e temos a intenção de manter esse volume no decorrer dos próximos meses, podendo sofrer alguma variação no decorrer do período, devido a sazonalidade desse tipo de operação.

O Financiamento de opções performou conforme esperávamos, a média de rentabilidade foi de 211% de CDI na nossa carteira global. Nossa alocação foi de 7% do Fundo, e temos intenção em chegar até 15%. Sempre analisamos se há uma boa relação risco x retorno para podermos tomar nossa decisão, portanto esse percentual pode variar de mês a mês.

Não obtivemos ganho na estratégia de arbitragem em BM&F, as arbitragens tradicionais em Bovespa nos renderam 0,05% no mês, em linha com o esperado, zero risco e apenas exposição em margem.

Na estratégia de Long&Short, estamos concentrados nos pares financeiros e tolls and roads, dentre as operações, CCRO3 vs ECOR3 vem impactado nosso resultado de forma negativa. Nossa tese será mantida, devido a operação ainda ter consistência. Bradesco vem contribuindo de forma positiva junto com Gerdau e uma pequena parcela de consumo novamente.

O book das operações de Holding permanece com os pares tradicionais, mas com um posicionamento mais defensivo, voltamos a operar apenas distorções de curto ou curtíssimo prazo, alocação em torno de 5% do Fundo. Voltamos a nos posicionar em uma estratégia societária, VALE5 vs VALE3, afim de capturar futuros ganhos com a possibilidade de uma nova conversão voluntaria de ações, que ainda depende de aprovação em assembleia a ser realizada no decorrer do mês de outubro.

Obrigado pela confiança.

Equipe de Gestão Artesanal Investimentos.”


Recomende esse texto: