Carta do Gestor: Artesanal FIC de FIM

“O fundo Artesanal FIC de FIM obteve rentabilidade de 2,06% em termos nominais.

A estratégia adotada no mês de dezembro foi a de manter cautela para podermos analisar melhor todas as incertezas do mercado. Quanto ao resultado da eleição Norte Americana, optamos por fazer um ajuste na nossa posição de LFT, trocamos nosso portfólio por papeis mais longos conseguindo assim capturar um pequeno ganho devido ao maior deságio desses novos papeis.

No Financiamento e Reversão de opções, mesmo com algumas taxas atrativas, ainda mantivemos uma alocação muito pequena devido à grande incerteza e risco acima mencionados.

Conforme já citado anteriormente, diminuímos bastante nosso Financiamento de Termo em função da baixa rentabilidade dessa estratégia nos últimos meses.

As operações de BM&F e Arbitragem tiveram o retorno esperado.

No book de Long&Short encerramos nossa operação de BBDC3/4 e voltamos a operar a diferença entre as ações do setor de Minério e Siderurgia, adicionamos também Klabin durante o mês.

Nas operações de holding, seguimos com a estratégia de Bradespar Vs Controladas, mas com uma alocação menor, e nos desfizemos de parte da posição, ficando apenas com algo em torno de 2%. Já Itausa Vs Controladas, voltamos a operar esse desconto devido ao fato do cancelamento da venda da BR Distribuidora. Acreditamos que a venda será feita no futuro, mas essa incerteza gerou oportunidades durante o mês para podermos operar esse desconto e, por isso, optamos por alocar não mais que 2% nessa estratégia.

No final desse breve comentário gostaríamos de fazer um agradecimento a todos os cotistas pela confiança que nos foi dada durante o ano de 2016 para podermos seguir com nossas estratégias e posicionamentos em algumas operações, procuramos da forma mais clara e direta possível esclarecer todas as nossas teses para alcançarmos nosso objetivo que é a geração de retorno aos cotistas.

Obrigado pela confiança, desejamos a todos um ótimo 2017.”


Recomende esse texto: